Humberto Werneck

Pays :Brésil
Langue :portugais
Note :
Journaliste-écrivain
ISNI :ISNI 0000 0001 0878 3036

Ses activités

Auteur du texte2 documents

  • Contenu dans : Letra e música Vol. 1

    Gol de letras. - Humberto Werneck. - [2]

    2a ed.
    Description matérielle : 295 p.
    Description : Note : Comprend : "Carta ao Chico" / Tom Jobim ; "Gol de letras" / Humberto Werneck. - Discogr. p. 291-295
    Édition : São Paulo : Companhía das letras , 1994

    [catalogue]
  • O desatino da rapaziada

    jornalistas e escritores em Minas Gerais

    Description matérielle : 1 vol. (205 p.-[32] p. de pl.)
    Édition : São Paulo : Companhia das letras , 1992

    [catalogue][https://catalogue.bnf.fr/ark:/12148/cb40215512m]

Éditeur scientifique2 documents

  • Bom dia para nascer

    crônicas publicadas na "Folha de S. Paulo"

    Description matérielle : 1 vol. (431 p.)
    Édition : São Paulo : Companhia das letras , 2011
    Auteur du texte : Otto Lara Resende (1922-1992)

    [catalogue][https://catalogue.bnf.fr/ark:/12148/cb451151361]
  • O rio é tão longe

    cartas a Fernando Sabino

    Description matérielle : 412 p.
    Description : Note : Includes the letters written by the author to Fernando Sabino between 1940 and 1970
    Includes index
    Abstract : "Unidos desde a mocidade literária em Belo Horizonte, na década de 40 do século passado, os escritores Otto Lara Resende e Fernando Sabino mantiveram uma amizada de mais de cinquenta anos. Relação que atravessaria o tempo e o espaço, uma vez que era nutrida pelas cartas que os amigos trocavam quando não estavam convivendo na mesma cidade. Este volume reúne as cartas que Otto escreveu a Sabino entre os anos 1940 e 1970. Constituem quatro fases distintas: de 1944 a 1945, escritas de Belo Horizonte para Juiz de Fora e Rio de Janeiro; de 1957 a 1959, de Bruxelas para o Rio; de 1964 a 1965, do Rio para Londres; de 1967 a 1970, de Lisboa para o Rio. Missivista obsessivo e prodigioso ('Eu respondo até bilhete', dizia), Otto talvez só encontre rival em Mário de Andrade nessa verdadeira arte dos afetos - pessoais e literários - que é escrever cartas. Mas, ao contrário do autor de 'Macunaíma', que usava boa parte da sua energia para militar a favor do Modernismo, Otto falava de tudo, e numa dicção altamente literária. É possível perceber, ao longe de tantos anos de intenso intercâmbio, o que separava e unia os dois mineiros acostumados a 'puxar angústia' desde a adolescência. Enquanto Sabino estabelecia com cálculo e zelo profissionais uma carreira de ficcionista de sucesso e cronista compeão de audiência na imprensa carioca, Otto parecia ser muito mais elusivo e destizava entre diversos ofícios - professor, jornalista, adido cultural e até banqueiro -, mas no fim das contas sempre retornava ao ponto original em que nasceu e floresceu sua camaradagem com o autor de 'O encontro marcado': o amor às letras. E o Otto que se descortina para seus leitores a partir destas cartas tão intimas é um feixe de sentimentos: ferino e emocional, amigo zeloso e ao mesmo tempo ciumento, nostálgico, às vezes reclamão (principalmente quando tratava da própria obra literária, de altíssima qualidade mas então menos divulgada do que merecia), extremamente familiar, amoroso, 'bon-vivant', crítico do Brasil e apaixonado pelo ...
    Édition : São Paulo : Companhia das letras , 2011
    Auteur du texte : Otto Lara Resende (1922-1992), Fernando Sabino (1923-2004)

    [catalogue][https://catalogue.bnf.fr/ark:/12148/cb42657181m]

Pages dans data.bnf.fr

Auteurs reliés

Cette page dans l'atelier

Sources et références

Voir dans le catalogue général de la BnF

Sources de la notice

  • Gol de letras / Humberto Werneck, 1994
  • LCNA (CD OCLC), 1995-06

Pages équivalentes